Acessibilidade: A+ A() A-

 Notícias  Fique por dentro das novidades na CAESA

Moradores do Conjunto São José são orientados sobre uso racional da água

Por: Cassio Albuquerque - 01/08/2017 - 16:04:58

Por meio de palestras e distribuição de material educativo, Caesa orienta os consumidores para evitarem o desperdício

Por meio de palestras e distribuição de material educativo, Caesa orienta os consumidores para evitarem o desperdício

Os moradores do Conjunto Habitacional São José, localizado na Zona Sul de Macapá, receberam nesta quarta-feira, 26, orientações sobre o consumo racional da água potável. O trabalho foi promovido pelo Núcleo Social e Planejamento da Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa).

Durante a ação, os moradores foram orientados, através de palestras e também com distribuição de informativos, sobre a importância do trabalho de conscientização no combate ao desperdício do produto.

De acordo com o chefe do núcleo, Nonato Tavares, o trabalho será intensificado nos conjuntos habitacionais de Macapá, onde ocorrem problemas relacionados ao consumo consciente da água, e dos cuidados com a rede de esgoto, além do fornecimento clandestino.

“São pessoas que, em grande maioria, viviam em áreas em que não se pagava água ou energia, e que de certa forma estão se adequando a essa nova realidade. Portanto, o trabalho educativo que estamos realizando visa despertar hábitos que promovam a economia sustentável dentro de casa”, disse Tavares.

A dona de casa Nilda Duarte diz que tem feito a parte dela. Em casa, orienta que os filhos evitam longos banhos, desliguem a torneira enquanto se lava as louças, entre outros cuidados. “Acho que cada um tem que fazer sua parte, porque se todo mundo usar de forma exagerada, uma hora, essa água vai faltar e todo mundo vai ser prejudicado porque vai doer no nosso bolso”, alertou.

A pedagoga do Projeto de Trabalho Técnico Social (PTTS), Cristina Dias, que atua na promoção social e no desenvolvimento comunitário da população, aprovou o trabalho da companhia e diz que é necessário haver esse momento de esclarecimento com os moradores. “É nesse momento que muitos moradores são alertados sobre o que pode ou não fazer na questão do fornecimento de água. No geral, são famílias que vieram de uma outra realidade e que precisam ser orientados sobre a questão da água e esgoto, energia elétrica, entre outros pontos”, declarou.

Mensalmente, a Caesa investe R$ 1 milhão no tratamento de água apenas em Macapá e a ajuda da população é necessária no combate ao desperdício. A próxima ação educativa ocorrerá no Conjunto Macapaba, Zona Norte da capital.

Amapá